Aspectos bélicos romanos em obras de High Fantasy

Renan Cardoso

Resumo


A fim de buscarmos formas de interação entre a História e a Literatura, o presente trabalho tem como objetivo analisar a usabilidade de narrativas ficcionais como fontes primárias para um estudo de cunho histórico. A partir do princípio de representação imagética, procuraremos analisar a representação de características bélicas provenientes da cultura romana na construção de narrativas categorizadas no gênero da High Fantasy, como O Senhor dos Anéis e O Hobbit, de J. R. R. Tolkien, e As Crônicas de Gelo e Fogo, de George R. R. Martin, as quais demonstram um forte vínculo com a Idade Média através da presença do imaginário e do elemento maravilhoso. Dessa forma, analisaremos também como o imaginário medieval recupera características romanas que serão representadas posteriormente por obras literárias e cinematográficas contemporâneas. 


Palavras-chave


High Fantasy; Representação imagética; Idade Média; Roma; Guerra

Texto completo:

PDF

Referências


Jacques Le Goff; George Duby; Marc Bloch; Hilário Franco Jr.; Umberto Eco; José Rivair Macedo; Oscar Vancea; Mike Bishop; Jon Coulston;Segado-Uceda; Vegécio; Júlio César; George R. R. Martin; J. R. R. Tolkien


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.