CUM SANGUINE VESPERTILIONIS: ANÁLISE DOS ELEMENTOS SIMBÓLICOS PRESENTES EM DOIS CONJUROS NECROMÂNTIVOS DO SÉCULO XV

Jayme Rodrigues Krum

Resumo


Uma das práticas mágicas utilizadas por membros do meio eclesiástico foi a necromancia, esta arte consistia no contato entre o conjurador com Entidades em busca de resoluções para seus pedidos. No período medieval, tais atos possuiam uma variada gama de elementos simbólicos presentes no que chamamos de Imaginário, cujo discurso está vívido e presente no cotidiano. O manual necromântico BSB Clm 849, datado do século XV e encontrado na região da Baviera, é uma fonte que retrata o modo de se fazer alguns destes conjuros. Buscamos compreender como estes elementos simbólicos estão colocados dentro da execução dos conjuros de nº 17 e 43, respectivamente, “Como invocar um Cavalo a partir de Sangue de Morcego I” e “Como invocar um Cavalo a partir de Sangue de Morcego II”, analisando a prática necromântica como exemplo claro dos conceitos de Práticas e Representações, trazidas pela História Cultural. Sendo assim, propomo-nos a divulgar nossas análises e levantamentos de hipóteses acerca destes dois semelhantes conjuros presentes no BSB Clm 849.


Palavras-chave


Necromancia; BSB Clm 849; História Cultural; Imaginário Medieval; Século XV

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.