O CASAMENTO NOS SÉCULOS XI E XII: UM EMBATE POR SUA TUTELA

Jian Antônio dos Santos Fernandes

Resumo


A presente pesquisa estuda o casamento nos séculos XI e XII. Para isso se utiliza como suporte a obra de André Capelão intitulada “O Tratado do Amor Cortês”. O objetivo desta é o entendimento do matrimônio, sua reformulação e apropriação, e a forma por meio da qual ocorreu a consolidação da Igreja Cristã no período em estudo, a partir da instrumentalização da união conjugal. Para chegar a um resultado plausível, a pesquisa aborda aspectos do relacionamento conflitivo entre a Instituição e a aristocracia na sociedade medieval. Neste viés, esta investigação toma como base metodológica os princípios da História Cultural. Esta fonte aliada aos procedimentos da História Cultural proporciona a reflexão sobre um novo discurso acerca do casamento na Idade Média. A partir disto, criam-se outras concepções de como a Igreja Cristã se apropriou, transfigurou e delimitou esta prática social para se beneficiar e emergir como força dominante. Ainda, demonstra como através desta nova visão do matrimônio a Instituição passou a formular e a orientar os grupos que compunham a sociedade medieval.


Palavras-chave


Casamento; Aristocracia; Clero; Séculos XI e XII

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.