Do bem comum da Pólis em direção à Cidade de Deus: o conceito de política em Agostinho de Hipona em comparação com Aristóteles

Jefferson Evaristo

Resumo


Na história do pensamento humano, poucos conceitos foram tão debatidos, interpretados, significados e ressignificados quanto o de política. Argumento teórico complexo e produtivo, é objeto de interesse da Filosofia, da Teologia, da Psicologia, dos Estudos Linguísticos, da Sociologia, do Direito e de outras áreas do pensamento. Ao mesmo tempo, é de interesse comum a todos os homens, ainda que eles entendam a política não dentro de uma escola conceitual ligada à determinada área, mas como um senso comum que associa a política do dia a dia e os acontecimentos relacionados aos políticos com cargos ao conceito de política per se. Em nosso texto, buscamos associar dois momentos fundantes da evolução do conceito de política e associá-los de forma a criar um panorama que indique, no período agostiniano, o quando de influência aristotélica ainda poderia ser encontrado. Para tanto, buscamos compreender as primeiras compreensões do termo encontradas em Aristóteles, em seu Política e associá-lo com as impressões de Santo Agostinho em seu Confissões.


Texto completo:

PDF

Referências


AGOSTINHO, Santo. A cidade de Deus. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1999. Disponível em https://bit.ly/2xgpgMz - acesso em 23/02/2018 às 16h42

ARISTÓTELES. A política. Bauru/SP: Edipro, 2009

AULETE, Caldas. Novíssimo Aulete – Dicionário Contemporâneo da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Lexikon, 2011

CHAVES, Nelson Silveira. Tradução. In: ARISTÓTELES. A política. Bauru/SP: Edipro, 2009

CUNHA, Antônio Geraldo da. Dicionário etimológico da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Lexikon, 2010

GALLO, Silvio. Filosofia: experiência do pensamento. São Paulo: Scipione, 2014.

GRACIOSO, Joel. Santo Agostinho: doctor gratiae? In: Pedro Gilberto da Silva Leite Jr.; Lucas Duarte da Silva. (Org.). Santo Agostinho: Reflexões e Estudos. 1ed.Porto Alegre: Edipucrs, 2014, v., p. 115-136

__________. A dimensão teleológica e ordenada do agir humano em Santo Agostinho. Trans/Form/Ação (UNESP. Marília. Impresso), v. 35, p. 11-30, 2012

ROSSI, Miguel Ángel. Palavra e Política em Aristóteles: uma discussão com Platão e os sofistas. Prometeus: Revista do Mestrado em Filosofia da UFS, v. 8, ano 8, nº 17. 2015


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.