Do declínio à ruptura: uma história da crise medieval ao movimento protestante

Erisberto Cesário Fontes Filho

Resumo


O presente artigo tem por objetivo descrever a crise que vigorou no final da Idade Média e que preparou, assim, o caminho para o alvorecer do período moderno, tendo o protestantismo como principal representante. Trata-se do Outono ou Declínio medieval, em que houve diversos acontecimentos determinantes para esse processo (chamamos de razões ou raízes culturais, religiosas, sociopolíticas e teológicas) e que fizeram com que gradativamente fosse perdida a unidade de fé católica que unia a sociedade em um corpo sólido, apesar de composto por diferentes membros com funções e fins também diferentes. Assim, o espírito vigente nessa época moldou este novo ambiente social, com um diverso modo de enxergar o mundo e de lidar com ele, ou seja, com uma nova cosmovisão (Weltanschauung, em alemão), e foi isso o que, com o passar do tempo, abriu as portas para que o movimento protestante pudesse se espalhar e romper de uma vez a dita unidade de fé.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.