AS FESTAS DO PODER: AS RELAÇÕES DOS MONARCAS DE AVIS COM O IMPÉRIO

Lenora Pinto Mendes

Resumo


As relações do reino Português com o Império começaram a ser articuladas a
partir da Dinastia de Avis que chegou ao poder com a “eleição” de D. João I, filho bastardo do Rei Pedro I. Em busca de legitimar seu reinado perante outros reinos europeus D. João I traçou uma estratégia de casamentos régios que ligavam sua família às mais poderosas famílias da Europa e ao Império. O sonho imperial foi especialmente mais forte, no entanto, em D. Manuel I (1496-1521) que articulou uma série de casamentos régios em busca de um herdeiro português para o império mundial que nesse momento já incluía as terras recém descobertas da América, África e Ásia. Com a morte do último herdeiro da Dinastia, D. Sebastião, as coroas de Portugal e Espanha se
uniram afinal, não sob um rei português mas sob o rei castelhano, Felipe II. O sonho então se transformou em esperança. A esperança de que um dia, com o retorno do rei Sebastião, Portugal possa recuperar seu poder perante o mundo.


Palavras-chave


Portugal; Avis; Império

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.